Como criar objetivos que aumentam a produtividade da equipe?

Produtividade é fundamental para o sucesso de qualquer líder e de qualquer negócio e cada vez mais está atrelada à tarefas intelectuais. O que torna a tarefa de aumentá-la ser mais desafiadora e depender ainda mais do engajamento das pessoas.

Para falar sobre isto, vamos primeiro definir o que pode ser considerado como produtividade dentro do ambiente organizacional:

  • Velocidade com a qual uma determinada atividade é realizada. Por exemplo, ligações por dia. ..OU..
  • Valor entregue para a empresa, por exemplo: número de novos leads para o comercial.

Claramente, na primeira definição de produtividade existe tanto um limite humano em aumentar os resultados quanto também um limite do contexto em suportar o aumento desta velocidade. E, ambos os itens restrigem o aumento da produtividade.

Sem contar que em um trabalho cada vez mais intelectual, de que adianta fazer mais sem qualidade? De que adianta atender mais clientes tratando de forma automática cada um deles? Só para cumprir uma meta de produtividade??!!

Com certeza você já recebeu ligações de telemarketing que falavam tão rápido que você mal conseguia compreender o que estava sendo dito… As palavras pareciam se atropelar uma em cima da outra… Qual o sentido daquilo?

Como será que os atendentes destes call centers se sentem? Felizes ao sair do trabalho? Acredito que não. E, qual o valor que geram para a empresa?

Este e outros casos que dependem de velocidade e cuja qualidade é padronizada são os candidatos ideais à automação. Podemos colocar neste grupo diversas atividades empresariais como: emissão de notas fiscais, geração de contas a pagar e a receber, baixas de contas, lembretes de vencimento à clientes… entre tantos outros.

Mas, quando falamos de contatos com humanos é impossível não pensar em personalização, isto porque cada pessoa é única. E isso é muito caro automatizar decentemente.

Num mundo cada vez mais dependente de inovações, e, sabendo que uma empresa só inovou de verdade quando o cliente reconheceu e se dispôs a pagar (Peter Drucker) é impossível pensar em crescimento da empresa com a noção de produtividade como velocidade.

Não que as organizações hoje possam se dar ao luxo de serem lentas, pelo contrário, mas elas precisam ser ágeis e rápidas. E, ser ágil é diferente de ser veloz. Ser ágil tem a ver com entrega contínua de valor para o cliente e de adaptação rápida à mudanças.

Ser veloz não significa que ser adaptável à mudanças… e, às vezes, mudanças exigem uma diminuição de velocidade em algum ponto… como numa curva… é muito difícil entrar numa curva na mesma velocidade que estava na pista sem o risco de sofrer algum acidente.

E hoje o mundo é uma pista sinuosa com curvas fechadas, declives e aclives. Por isto, mais importante do que a velocidade é a capacidade de girar o volante e o todo se mover em um conjunto harmônico para realizar o movimento.

Mas, afinal, como criar objetivos que aumentem a produtividade da equipe?

Primeiro, se o que você entende e precisa como produtividade é velocidade e padronização. Estude seriamente a automação destes processos o mais rápido possível.

Segundo, analise qual o valor esperado de cada função dentro do time ou da empresa em termos de resultados financeiros, econômicos, de mercado, sócio-ambientais, entre outros… Aqueles resultados que robôs não conseguem entregar porque exigem pensamento crítico, criatividade, inovação, empatia, comunicação ou resolução de conflitos e crie os objetivos em cima deles. E, junto com a equipe.

Como você vai exigir entrega de valor não é possível ter uma abordagem autoritária e unilateral, portanto, negocie com a equipe. Colocando objetivos desafiadores, porém alcançáveis e cujo sentido fique claro para todos e gere engajamento.

Por fim, trate robôs como robôs e seres humanos como seres humanos. Jamais ao contrário, porque não funciona e com certeza é a receita para a queda da produtividade da sua equipe.

GOSTOU DESTE ARTIGO? SE INSCREVA NO CLUBE DO LÍDER E TENHA MUITO MAIS PARA QUE VOCÊ SEJA UM LÍDER EXTRAORDINÁRIO. CLIQUE NESTE LINK E CONFIRA POR SI MESMO SE O QUE ESTOU FALANDO É VERDADE.

Conteúdos Relacionados

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui

Últimos conteúdos

A nova era da Gestão Ágil

Virou moda: as empresas mais moderninhas estão criando áreas internas chamadas de “descompressão”, que são áreas decoradas especialmente para descontrair seus funcionários. Eles colocam...

Lifelong Learning: O segredo para você se manter no mercado

Lifelong Learning significa aprendizagem contínua e diante das mudanças que estamos vivendo é um conceito fundamental para quem quer ser e continuar sendo relevante...

O que é feedback? Qual sua importância e os principais tipos?

Feedback é uma palavra de origem inglesa que significa dar resposta a algo ou alguém. Também pode significar a própria resposta ou reação, por...

Categorias